quinta-feira, julho 12, 2007

ness

Gosto do "ness" inglês que dá para acrescentar a qualquer adjectivo e inventar um novo estado de alma. Há o "coolness", o "tenderness", o "bitchness", etc, etc... Qualquer palavra ness não precisa de mais nada para significar uma sensação. Aliás, não sei porque é que não inventeram t-shirts só com este tipo de palavras... "Hoje sinto-me um gajo cool!" - toca a pôr a t-shirt lilás, com letras em prateado a dizer "Coolness". Estas cores dariam mais para um "Kitchness", ou "Tastelessness", não sei... E depois, facilmente poderiamos produzir estados de espírito mais complexos, como "sadness" com "boringness", que traduz muito bem aqueles finais de tarde de domingo, em que o desalento e a preguiça transformam-se num je ne sais quois depressivo. E acabamos em frente à televisão a ver o primeiro programa que aparece com uma sensação de repugnância, que nunca temos a certeza se é em relação ao programa ou a nós mesmos - "discustingness", neste caso.

Esta conversa toda para dizer que eu hoje sinto, vá, uma certa "loneliness", com "worriness" e "tiredness". E isto está tudo a um grau de se transformar em "desperateness". Mas pronto, amanhã será outro dia. Há que cultivar o "tomorrowness" que há em nós...

3 comentários:

Pala Pala disse...

lockness. ah espera, não havia aí um monstro.

Randomsailor disse...

No fundo isso traduzia a sensação de prisão que o monstro tinha por estar encarcerado num lago...

O Puto disse...

Gosto especialmente do sufixo (ou sufixos) "lessness", como em "selflessness".