domingo, janeiro 27, 2008

Papa Cerelac

Receita mais velha do que Cristo. Há quem diga que foi a única coisa da Atlântida que chegou aos nossos dias...


Cada casa com a sua fé.



Talisca, este é p'ra ti! ;)

6 comentários:

cookie disse...

cá em casa é mais nestum. ainda hoje em horas de aperto, como quem corre para a igreja a pedir ajuda, corro para a mercearia. não há maior conforto do que uma pratada de nestum em que se possa espetar a colher.

Randomsailor disse...

está provado, a papa da nossa infância é um conforto!

O Puto disse...

Comigo, a preguiça ganha quase sempre à fome.

Randomsailor disse...

Lolll, puto, portanto, não tens guilty pleasures com comida...

Provavelmente Talisca disse...

A mim, a papa Cerelac, só faz mesmo sentido acompanhado. De preferência companhias antigas da infância, quando se faziam "baldes" de Cerelac e se a comia no Verão num enorme e velho sofá a ver televisão.

Randomsailor disse...

talisca: "baldes" de cerelac não consigo. tem que ser um uma quantidade pequena, de preferência a ferver, que dói quando passa pela garganta.