domingo, março 23, 2008

Serões na província

Catalogar as noites dos outros como "serões na província" (mas não "serões provincianos", diga-se!), pode ser visto como um trabalho do meu inconsciente reprimido que anda à procura de outro tipo de noites.
Dito isto, num espírito queiroziano assumidamente inspirado no romance "A cidade e as serras" (mas sem defender aquele final, que apesar de delicioso, é demasiado moralista para mim), fazia-me falta um fim-de-semana prolongado no campo. Algo primaveril, mas ainda com os últimos rasgos de um Inverno idealizado. Sentido nas manhãs mais frias, nas chuvas mais gélidas, nos ventos mais cortantes.
De resto, dias simples: montanhas a perder de vista, horários pouco extravagantes, o sossego na falta da tecnologia, algo para ler, passeios prolongados, refeições tradicionais, finais de tarde bucólicos, princípios de noite ao som de jogatanas.

E,

a ausência de olhares. Excepto dos que estão carregados de afecto, dos que nos conhecem, dos que são seguros.

4 comentários:

someofme disse...

Do alto da minha sapiência (há que manter o personagem que também tem o seu fundamento esotérico) eu confirmo que esses são os melhores dias e as melhores noites :D

Kraak disse...

Sem dúvida, naum há nada como esses "serões na província" que de provincianos nada têm. Parte deles, até pode ser vivido em "modo urbano", embora a real beleza do inverno, ou que seja, da primavera ainda carregada de frio, é melhor sentida longe do stress da urbanidade.

Os olhares... conserva mesmo esses que classificaste como seguros porque esses estão na raíz do tempo que a todos cabe.

Hugzz montanhosos

PS-Esteve um frio tremendo em Trás-os-Montes :S

extravaganza disse...

Os serões na província querem-se provincianos. A minha família tem uma casa algures entre a Serra da Estrela e a do Açor que me proporciona estes serões belíssimos, de preferência à lareira, os sentidos divididos entre a imagem e som das chamas e as histórias que a minha avó conta das gentes daquela e de outras aldeias. Muito bom. :)

Randomsailor disse...

someofme: já não tenho serões desses há muito tempo!...

kraak: é isso, uns dias longe da urbanidade, sabiam-me muito bem... mas acho que não vou ter muita sorte nesta primavera...:P

extravaganza: muitos parabéns para a tua avó! ;) e as saudades de uma lareira...

abraços e beijos respectivos!