segunda-feira, junho 16, 2008

As noites únicas

Foi um fim-de-semana mágico, em que a leveza do ser foi sustentada por incontáveis pormenores que a enriqueceram, que a tornaram palpável. Já era dia quando tu disseste "Até Dezembro!" - a nota devastadora que põe o fim a noites que não se repetem tão cedo. Noites em que o estado de espírito e as presenças anulam as ausências reais e as que criamos dentro de nós.
Na próxima sexta ou no próximo sábado à noite vais estar no pool das ausências. Estou conformado com as tuas idas, é o tempo entre as tuas vindas que me afecta.

Até Dezembro! :)

2 comentários:

EarthsWizard disse...

Até Dezembro, uma forma de dizer até breve que só o seria se estivéssemos em Novembro. Acho que o digo para afirmar a mim mesmo que voltarei e acreditar que a ausência é breve e sustentável. Nada mais longe da verdade crua de que só ser não sustenta ninguém.

Temos sempre o ciberespaço.
Até Dezembro para mais uma sessão de luta contra o bege!

Randomsailor disse...

Até Dezembro, então! :)

(temos sempre o ciberespaço!)