sábado, junho 14, 2008

De madrugada

Ao subir a Calçada do Combro esperava-me uma rosa vinda de uma mão desconhecida e dois beijinhos de nacionalidade italiana (em troca da flor). Em apenas dois segundos Lisboa com o seu jeito subtil e sem manjericão tinha alimentado os meus sonhos...

2 comentários:

gonn1000 disse...

Ah, o Inc não estava nada electro, pelo menos desde que lá cheguei :)

Randomsailor disse...

Ainda bem!:)