sexta-feira, fevereiro 08, 2008

She's damaged and we like it

É difícil não fantasiar com Amy Winehouse. Torna-se num mito da cultura pop a cada passo que dá, faz boa música e deixa-nos fascinados sempre que se aproxima um pouco mais do abismo. Ao contrário de outros mitos nunca teve verniz, o que torna o pacote mais refrescante, mais século XXI. Na voz e nas palavras deixa uma mensagem crua, cheia de imagens violentas, desarmantes, cruéis, verdadeiras.

O mundo está com os olhos postos nela, a cronometrar a cadência da estrela.

3 comentários:

Debbie Harry disse...

Eu gosto mais do álbum Frank do que deste, sinceramente. E tadita da moça...:-(

Randomsailor disse...

Pois, tadita da moça... :(
Não conheço o outro álbum, mas gosto bastante deste, principalmente de algumas músicas que oiço em loop.

Debbie Harry disse...

O outro álbum é de 2003...é mais doce.